segunda-feira, 15 de mar├žo de 2021

Pluralidade de Cores Belas






(Fotos anteriores à Pandemia, que saudade! Um ano de isolamento social).



­čĺÖ⛱️

Vejo um deslumbre no raiar do dia,

Do sol a  romper a aurora,
Se saio al├ęm  das minhas janelas
Com toda seguran├ža,
Sem delongas e pregui├ža.

Há que me dispor ao cedinho despertar,
Libertando-me de toda moleza do bom sono.
Vale a pela o despertar,
Se minha alma anseia pelo cenário belo,
Junto-me ao bando de andorinhas à beira-mar.

Visão furta cor no amanhecer,
C├ęu ainda acinzentado, 
Sol refletindo por entre as nuvens
Nos diversos tons, matizes distintos,
Alaranjados, rosados, avermelhados.

Arabescos das ondas batendo nas pedras
Atrai a contempla├ž├úo sonora e visual
Na beleza fora de s├ęrie,
Composta de forma sublime
Pelo Artesão das Benesses diárias.



4 comentários:

  1. Ros├ęlia,

    Seu post ilustra bem o que realmente importa na vida.

    Não precisamos de tantas coisas como nos fazem acreditar.

    Precisamos contemplar mais e comprar menos.

    Boa semana!
    Simplicidade e Harmonia

    ResponderExcluir
  2. Ver o mar, as cores com que que ele se apresenta aos nossos olhos... Poesia linda, cheia do teu sentir e fotos igualmente belas! beijos, lindo dia! chica

    ResponderExcluir
  3. Que saudades da liberdade de caminhar, ainda mais numa paisagem dessa! Um lugar maravilhoso que inspirou um lindo poema!
    Bjs, Sueli

    ResponderExcluir