sábado, 30 de julho de 2022

A Irradiação do Júbilo

 


As nuvens vêm flutuando na minha vida, não para continuar trazendo chuva ou para acompanhar a tempestade, mas para dar cor ao meu céu do pôr-do-sol.
(Rabindranath Tagore)


Hoje

desenhei uma nuvem branca

Num céu carregado, pesado...

sufocante... alegria,

A alegria

o riso...

e raios e trovões

nuvem branca...


O desafio é:


Escrever um pequeno texto/poema/comentário sobre a alegria, mesmo quando tudo parece estar destruído.

Podem utilizar uma ou todas as palavras em negrito, mas " alegria " deve ocupar um lugar de destaque.


💙 Marta Vinhais 💙






Um dia o céu estava muito carregado,  

pesado, repleto de nuvens bem negras.

Caminhei risonha a buscar uma brecha,

uma nesga de céu azul, ele foi achado.


Eu, animada, nada sufocante, exultei,

vi frestas azuladas, não me contive,

deixei para trás todo cinza e gritei,

logo o riso tomou conta do meu ser.


Uma nuvem branca insistia em ficar,

mas a exuberância do celeste cenário

acabou por predominar, me encantar,

meu coração explodia e irradiava luz.


A natureza tem efeito em nossas ações,

embora devamos lutar contra sensações,

uma pontinha de sol já afasta nostalgia,

rosto torna radiante, semblante irradia.


Com um desejo forte no peito, azul dia

ou não, torna-se relevante, é esfuziante.

Com desejo interno de felicidade, energia

chega de mansinho, na mais rara alegria.






sexta-feira, 29 de julho de 2022

Busco teu Olhar

 



Galgo alturas pelo Amor,

Busco uma estrela brilhante,

Corro riscos, escalo desafios,

A lua é testemunha ocular.


À noite, na escalada do Amor,

Procuro a luz do teu olhar,

Sinto meu ser tão ofegante,

Sigo ao alcance dos delírios.


O azul no negro é puro Amor,

Meu ser se mescla com ternura,

Somos a mais bela, doce finura,

Um visual com formoso teor.


〰️💙〰️💙〰️


Ternura é aquele afeto brando que, no Amor, nos leva a dar mais do que receber.

(Manuel Bandeira)









terça-feira, 26 de julho de 2022

A Poesia Invade Espaços




"A poesia é mal-educada. "

(Bráulio Bessa)



"É a poesia que nos levanta no meio da prosa chilra e dura"... dos últimos anos...



Ela chega, põe a rede e fica ...

senta-se no sofá e fica...

vem na cama e fica...

flui na caminhada e fica...

finca raízes e matizes,

não aceita ser trancafiada...


Tem falta de senso!

Não pede licença, 

inspira com tudo,

não pergunta se pode vir,

nem tampouco como deve chegar,

arruma um cantinho e se estabiliza...




Ela traz tudo na bagagem,

inspiração completa,

versos prontos,

ideias em ebulição...

como um cházinho em fervura,

com poemas ditados, 

sentimentos no coração...


Vem na manhã, ao meio do dia,

nas caminhadas por entre flores,

à tarde, com o canto dos pássaros,

no muro da varanda, numa mesinha, 

sem escrúpulos, impertinente,

na noite fria, no chazinho quente,

no auge da madrugada insone...




É 'inoportuna' visita

Ela não tem noção,

é  "cara de pau",

simplesmente vem e permanece,

não pensa em ir embora,

no mínimo, dá um descanso,

só quando os versos ficam livres,

a poesia se satisfaz com palavras,

emoções e sensações... 


Nem pensar em se contentar com pouco,

tem apetite voraz, importuna, molesta,

é companhia constante,

na natureza, na lida, na cozinha,

no fogão, na faxina, na diversão...




Ela é mesmo intrometida,

para sorte nossa, é fiel,

raridade hoje em dia.

Permanece desde a infância,

ralinha com versinhos,

na adolescência é sentimental,

na juventude é nada convencional,

na maturidade é reflexiva,

na velhice é Vida...


Ah! Parceira indomável,

se não fossem tu e tua lábia,

que seria de mim na noite fria?



És ilusão, sonho e fantasia,

moves meus dias, com alegria.

por gentileza, rebelde amiga,

podes me despertar, noite e dia.

Dá solavanco se estiver dispersa,

venha até na contramão,

prometo seguir tua direção,

carrega tua menina,

não me abandones jamais,

sem ti, não sou capaz

de escrever em prosa ou em verso

com sensatez, mesmo na monotonia do dia.

Poesia,


Um velho 💙 que convence seu usuário a publicar seus segredos e a ter a petulância de se aventurar como poeta.
(Clarice Lispector)


Participando da iniciativa da querida amiga:

💙 Chica 💙




A Poesia faz festa em mim 😍.

Recebe, em primeira mão, uma fatia de bolo com poesia e meu carinho de sempre 🎂💐

Tem festinha também Aqui e Aqui

"A poesia está na sua alma, floresce como as flores silvestres, mesmo em solo agreste.

Esse seu dom é uma bênção."





domingo, 24 de julho de 2022

No Perfume da Lua






Doce aconchego da minh'alma,
Envolvência me acalma.
Gota cai perfumada,
Lua tão amada.

Colo sublime,
Gota escorre densa,
O percurso é ingrime,
Pingo é lágrima que condensa.

Doce delicadeza do meu espírito,
Espanta os maus olhares,
Derrama dor de grito,
Afasta pesares. 

Estou espremida,
Gota azul congelada,
Meus braços são amparos,
Frutos de muitos abandonos.






quinta-feira, 21 de julho de 2022

Cuidar dos Amigos




Quando penso em você, fecho os olhos de saudade.

(Cecília Meireles)

 





Recebi um comentário sobre amizade virtual muito propicio:

(Desde mi silla cerca del ordenador: milagros de la ciencias de hoy que nos acercan cuando estamos a millares de kilómetros de distancia, si tenemos la oportunidad de entrar en contacto es gracias a este medio.)

Da minha cadeira, junto do computador: milagres da ciência de hoje que nos aproximam quando estamos a milhares de quilômetros de distância, se temos a oportunidade de entrar no contato é graças a este meio.

Vamos espalhar o bem e a paz pelo "milagre da ciência" que podemos desfrutar e saborear.

〰️😍〰️ 


Estender a mão,

acolher,

elogiar,

aconselhar,

perdoar,

apertar a mão,

abençoar...



A vida admirar,

o Céu contemplar,

em frente olhar...

auxiliar,

ofensas atenuar,

orar,

o coração partilhar,

amor doar...


Compreender,

esperar,

recomeçar,

amar,

renascer,

viver,

do ser bom...

do outro cuidar ...


〰️💐〰️



Obrigada, querida amiga Luísa 









Obrigada, querida amiga Fê 





Obrigada, querida amiga Gracita.


"Quero, um dia, dizer às pessoas que nada foi em vão... Que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades e às pessoas, que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim. E que valeu a pena."

(Mário Quintana)


Feliz Dia do Amigo aos amigos!

Você cuida dos seus amigos?...

sábado, 16 de julho de 2022

Escada de Valores Florais (Chica)

 




💙 Chica 💙


❤️Botando a cabeça pra funcionar 20♥



No jardim da vida,

habita a labuta, a corrida

do cotidiano, carrinho de mão,

adubo fértil e um bom coração.



No Jardim do Amor,

reside o carinho, a ternura

do jardineiro, o cultivo da flor,

delicadezas sem pingo de usura.



No Jardim celestial,

moram anjos, pedrinhas

brancas, águas cristalinas,

aconchego de um bonito lual.



Ao jardim do viver,

a escada tende a crescer,

lutas, labutas, não esmorecer,

viver a vida, florir, enternecer.



Ao jardim do Amor,

a escalada é longa e diária,

cuidados, zelos, mimos, alegria,

cumplicidade, afinidade, fervor.



Ao jardim do céu,

a subida é íngreme, penosa,

oração, fé, esperança, virtuosa 

vida e não cultivar nada ao léu.




Quando pela vida, caímos da escada e nos espatifamos ao chão, Deus, como não é rancoroso, nos ergue e nos põe no mesmo patamar donde caímos...



Quando por Amor, despencamos da escada e ficamos sem chão, Deus nos segura no seu Colo e vamos assim até  quando Ele determinar. Ele é Fiel!





Quando ao Céu desejamos subir, nos preparemos para muitas provações e sobressaltos constantes. A porta é estreita e a subida é íngreme demais.









sexta-feira, 15 de julho de 2022

Meu Consolo

 


"A esperança brota no solo como pintura de Deus a encantar nossos olhos com tamanha delicadeza."





Tenho colírio,

Sinto meus pés no solo,

Leio e contemplo,

Sou mulher sem dolo.


Cuido do meu próprio cenário,

Ouço canto de canário,

O estalar das folhas secas,

Tenho fascínio.


Leio envolta em deslumbre,

Tenho delírio,

Trato com zelo meus livros,

Ler me causa êxtase.


Cantinho encantado,

O do ambiente amarelado,

Tenho domínio,

Não sinto sofreguidão.






terça-feira, 12 de julho de 2022

Conexão de Regozijo (Norma)

 


“Do outro lado da ponte” Original pintado
com a boca por Vojko Gasperut

Uma imagem – um conto- Julho

Participando da iniciativa da querida amiga:







Era uma mulher sensível, gostava de paisagens bucólicas, a natureza era seu refrigério constante.
Verônica não tinha inconveniente em atravessar a ponte de sua cidadezinha para desfrutar dos parques adornados com flores. Os vergéis lhe encantavam sua visão e seu olfato. 
Precisava da energia solar, havia lido um pensamento numa certa ocasião, procurava amenizar as sombras da sua alma.

"Volta teu rosto sempre na direção do sol, e então as sombras ficarão para trás."

 
Parava por sobre a ponte, contemplava as águas azuladas que corriam ininterruptamente por sobre o rio da sua aldeia.
Nada lhe passava despercebido...
Olhando pelo outro lado, cada vez mais se enamorava do lugarejo onde vivia.
Desejava ser ponte aos que deixava por umas horas do lado de lá, os que precisavam dela, da sua proteção.
Para se encher de forças, procurava um santuário que ficava a um quilômetro de onde vivia.
Tinha uma capelinha ao lado da igreja em que passava uma hora para aliviar seu espírito, onde desfrutava de toda privacidade.
Um cenário real é um colosso de se viver. Em casa, no seu retorno, desenhava e pintava cada cantinho que ela percorria e conhecia de cor e salteado no silêncio do seu 💙.
Precisava dos momentos externos vividos bem gravados para viver com dignidade os que passava dentro do seu lar cuidando dos seus afazeres cotidianos.
A nostalgia não fincava raízes, logo seria outro dia e repetiria o mesmo percurso com sabor de primeira vez.
Era assim que vivia solitariamente há anos numa conexão perfeita consigo pela ligação dos dois lados da sua moradia.
Sua alma perfumada resistia a toda intempérie, uma vez que sua ponte a interligava ao seu lado espiritual.
Do alto da ponte e do Alto lhe vinha a fortaleza necessária.
Afinal, sua vida sempre fora de associações e ligações entre o Céu e a Terra.



Algumas fotos minhas por cima da minha ponte: