domingo, 1 de agosto de 2021

O Nascer de um Poema

 



A inspiração nos assedia,

Pode ser pela manhã, 

Pela tarde ou pela noitinha.


Vem como açoite,

Aquece nosso rigoroso frio,

Vem do Alto nossa Força motriz,

Ela tanto nos quer bem.


A verve poética nos reanima,

O Poema deseja acontecer,

Ele nos alcança pela Inspiração.

Não precisamos correr atrás dele,

Ele chega...

Como o Amor, nos alcança.


Rompe estâncias do nosso âmago, 

encharca os olhos de emoção,

faz pulsar o coração,

arrebenta noções pré estabelecidas

e, independente, 

ganha sua própria performance 

e roupagem interior, a Poesia...


É incrível o percurso que ele faz, 

normalmente, de parto simples

e, se preciso for, 

o Poeta Mor usa fórceps

Ou uma cesariana de palavras

para nos livrarmos do medo

da crítica destrutiva 

e ele nasce bonito ...

Para ficar e encantar.

(Poema feito em base a um comentário que fiz no post da querida amiga )






sábado, 31 de julho de 2021

A Dor da Ausência

 




Uma penumbra, um vulto disforme,

Uma sombra trêmula, uma silhueta ,
Contorno da alma, saudade enorme,
Aura de bondade, tempo ampulheta.

É muito Amor! Que eu me conforme!
É muita dor! Que tanto me consome.
Sensação de presença bem ausente,
Alocução de pertença impertinente.

Uma sensação de dolorosa ausência,
Sentimentos represados de urgência.
Afetos soterrados, sinal de carência,
Choros sufocados repletos de ânsia.

Um delineado benfazejo, estonteante,
Um traçado marcante, deslumbrante.
É só um sonho, um pensamento no ar,
Um desejo imenso de voltar a te amar.





quinta-feira, 29 de julho de 2021

Sobre Abandonos

 



(Eu sou o meu próprio lar)

Dos meus sentires,

Sufocados,
Abandonados ao léu...

Das não respostas
Que não me deram,
Que eu esperei, esperei...

Dos meus sonhos 
Pisoteados,
Esmagados pelo desamor...

Dos apertos no peito,
Sozinha, isolada,
Abandonados sem piedade...

Das minhas dores,
Não cicratizadas,
Vindas à tona por ter confiado...

De como estou,
Importada por poucos,
À força silenciada...

Da  noite escura,
Sem estrelas, não iluminada,
Angústia desmedida...

De medos reforçados,
Ante enganos desalmados,
Assombrando meu puro 💙...

De esperanças desmoronadas,
Despojadas de egoísmo,
Num 💙 triturado...






segunda-feira, 26 de julho de 2021

Dos Meus Silêncios





Dos meus sentires,

Sufocados,
Abandonados ao léu...

Das não respostas
Que não me foram dadas,
E eu esperei, esperei, esperei...

Dos meus sonhos 
Pisoteados,
Esmagados pelo desamor...

Dos apertos no peito,
Sozinha, isolada,
Abandonada sem piedade...

Das minhas dores,
Não cicratizadas,
Vindas à tona por confiar...

De como estou,
Importada por ninguém,
À força silenciada...










domingo, 25 de julho de 2021

Estigmas d'Alma




Fragilizada,

Pisoteada,

Abandonada,

Largada...


Às circunstâncias da vida

Às derrotas sucessivas,

Às Intempéries do destino,

Ao léu...


Estigmatizada,

Rotulada,

Marcada,

Órfã...


Pela crueldade humana,

Por seres impiedosos,

Como gado, na alma,

Ferida por todos...


Resiliente,

Perseverante,

Forte,

Guerreira...


Mulher orante,

Alma com garra,

Como amuleto,

Incansável...








sexta-feira, 23 de julho de 2021

Ouvir só o que convém?

  



 💙 Mari 💙

1 IMAGEM, 140 CARACTERES # 405



"Quem tem ouvidos para ouvir ouça"...
(Lc 8,13)




I

Na vida, com fones de ouvido nós vivemos,

Só ouvimos o que nos convém,  escutamos

Com nosso egoísmo, só nossa vida levamos.

II

Muitas vezes, "convém" ser bem  prevenido,

Escutar só coisas boas, não ao mal adentrar,

Ouvido de mercador está sendo o mal atual.

III

Se retirassem o tampão proposital do ouvido,

Se escutassem a quem tanto precisa, empatia

À dor ao lado existiria, gente não se isolaria.

IV

O outro implora atenção, mas eu me isolo,

Eu ponho meu fone de ouvido e me consolo,

Música aliena, sou frívolo, no outro dou bolo.

🎶🎶🎶🎶

O mundo como um todo está carente de ser ouvido e escutado.









quinta-feira, 22 de julho de 2021

Ecos de Montanhas



Chamo por Ti,

Clamo pelas montanhas,

Céus e mares em chamamento.


Apelo ao eco dos montes,

Até as flores estão de ouvidos atentos,

Verdes e bosques anunciam meus pedidos.


Peço às campinas, aos vales,

Levem todos meus amargos pesares,

O Senhor dos dos Altos ouça meus clamores.

Entre aclives e declives, vou margeando, pela tangente e burlando toda acentuação de desamor, tudo que não quero ver repetido em sons estridentes e gritantes dentro e fora de mim.

Só o Amor pode ecoar em mim, em meu 💙.





Paz em Tempo de Pandemia



Recompondo o contorno da minh'alma,

É meu tempo, me dará a paz que acalma.
Na Pandemia,  agruras se intensificaram,
Nada ultrapassa dor de se perder o Amor.
Muitas saudades, dores, lágrimas rolaram,
esperança expele o pouco da grande dor.

Com , sigamos  em ação, arte e bondade,
Abastecendo nosso eu real com caridade.
Usamos bom álcool do perfume das flores, 
O gel da delicadeza como a abelha e o mel.
Nossos dias vão bebendo o cálice de dores,
Com a máscara de proteção como um anel.

Resgatar as forças em meio ao isolamento,
Ganhar coloridos com Delicadezas Divinas.
Vitamina do Sol, da natureza, receber cores,
Um novo normal pacificado, não entubado.
O viver afastado mantendo unido coração,
Em ação, não aspereza, gentileza e atenção.

🕊️🕊️🕊️

Participando do convite da :

CAPPAZ por coordenação da nossa querida amiga Lúcia Silva.

🕊️🕊️🕊️





Visitem meu blog diário da Pandemia:




sábado, 17 de julho de 2021

Livro x Sintonia

 

1 IMAGEM, 140 CARACTERES #404


💙 Mari 💙




Minhas relíquias, presente do padrinho quando fui alfabetizada aos cinco aninhos. Disseram-me que na escolinha de fundo de quintal, no interior, tudo junto e misturado, eu terminava meus trabalhos e copiava os da quarta série, estando eu na primeira com seis aninhos. Artes de criança que gostava muito de estudar. Os livros foram meu refúgio desde então e padrinho incentivou sempre.

I

O ganhar livros na minha infância
Marcou-me  profundamente, energia.
Alice no País das Maravilhas, alegria,
Poesias Infantis me deu sintonia.




II

Não é muito saber que sacia, satisfaz,
Livros me tornam pessoa mais audaz.
O muito sentir sempre me compraz,
Internamente, me sinto mais capaz.





quarta-feira, 14 de julho de 2021

Sentimentos Soterrados




(Canta aquela música que a gente ria... Quando eu for embora, você vai cantar...)

🎶

Réplicas de abandonos,

Redes de enganos,

Dores d'alma, 

Desalma.


Réplicas de desgostos,

Teias de choros,

Males d'alma,

Desalma.


Réplicas de transtornos,

Iscas de engodos,

Prantos d'alma,

Desalma.









domingo, 11 de julho de 2021

Amor Amigo

 


💙Mari 💙


1 Imagem, 140 Caracteres #403


I

A bela menina era órfã de mãe e pai,

Ganhou de presente o belo cãozinho.

Tornou-se seu Amor amigo, bonzinho,

Não foi largada ao léu, num vem e vai.


II

Felicidade era estar junto do amado,

Partilhar alegrias, tristezas, o aliado

Carinho, trato fino, boa cumplicidade,

Viver na sintonia, na perfeita lealdade.


III

Gostava da natureza, de verdes prados,

Afetuosa, ela dava-lhe muitos beijinhos, 

A toda hora largava tudo, o acarinhava,

Na amizade gostosa, Amor alinhavava.


IV

Amizade sincera requer compreensão,

Ambos precisam ter um bom coração.

Confiar um no outro, é Amor refinado,

Ser muito amáveis, Amor bem-amado.









sábado, 10 de julho de 2021

Escrutinações Vãs


(Só se for assim, a mente vazia)

🙏🙏🙏


Fomentar discórdia,

Estardalhar desunião,

Esquadrinhar ódio,

Buscar melindres,

Esgavaratar fofocas,

Esmiuçar intrigas,

Especular tragédias, 

Investigar curiosidades,

Perquirir  intimidade,

Vasculhar vida alheia,

Perscrutar disse-me-disse,

Intimidar conduta,

Desestruturar boa fama,

Falta do que fazer...


Coração desalmado,

Cabeça desocupada,

Temperamento dissimulado,

Alma doentia,

Pessoa sem noção,

Mente sórdida,

Ser sorrateiro,

Espírito traiçoeiro,

Destino traidor,

Poder satânico,

Estrutura diabólica,

Relação detestável...

🙏🙏🙏


Falando de fuxicos...


Tenho 600 fuxicos prontos para emendar com crochê...
Aqui sairá uma colcha de casal para a filha.


Já aqui é uma colcha de solteiro pronta. Gastei 350 fuxicos...

Prefiro fuxicar do que fazer "fuxicos"...




Conversa de "comadres":

- E o crochê, como anda?
- Vai bem, obrigada.



Ótimo remédio para os  "fuxiqueiros": bordar.




Excelente terapia para, sadiamente, ocupar nossos dias: cuidar de plantinhas e contemplar flores...




Entre um trabalho e outro, um cafezinho cai muito bem...

Deixemos de lado escrutinações vãs.





quinta-feira, 8 de julho de 2021

Achados Valorosos

 



Andei terra, céus e mares,
Neste mundo assustador.
Apreciei os muitos lugares,
Belezas contidas no Amor.

Há achados bem inusitados,
Alguns foram-me guardados.
Já outros fizeram-me feridas
Que Deus fundiu em pérolas.

Com um olhar bem atencioso,
Vou formando um big tesouro.
Colho celestes pérolas suaves,
Deus me tira muitos entraves.

Agradeço ser  contemplativa,
Vou vencendo toda vida ativa
Colhendo só sutil formosura,
Guardada numa boa moldura.


🙏
Se está difícil, transporte coração 💙  a Deus.

🙏



terça-feira, 6 de julho de 2021

Teriam Coragem?

 






















Fotos do jornal da Globo no ES.



Ondas gigantes marejaram por aqui.

De Vitória à Guarapari...


Não tenho coragem do mar enfrentar,

Tenho tonteira só em imaginar...


Gosto do mar sereno, onde possa surfar

Na  imaginação, poder poetar...


O mar inspira respeito, amor, veneração,

Por isso amo tanto sua contemplação...


Amo ondas gigantes de ternura, de doçura,

De meiguice e sonhos com brandura...


Meu Mar é Sagrado, não o desdenho, acato,

Ele me dá toda paz em seu retrato...


Vou caminhando por entre ondas e marolas,

 A cada dia me liberto de caraminholas.



Presente de Lúcia Silva da CAPPAZ