quinta-feira, 20 de janeiro de 2022

Imerecidos Recônditos x




Simplicidade recatada,

Ofuscada beleza natural,
Atrás dos matos crescidos,
Do ser, imerecidos recônditos.

Cores ofuscadas, casa sombria 
Na singela e antiga moradia.
Só lembranças escondidas,
Na desilusão, amarradas.



terça-feira, 18 de janeiro de 2022

Decanto meu ser

 



Faz escuro, mas eu canto porque a manhã vai chegar.
(Thiago de Melo)

〰️🎶〰️🎶〰️🎶〰️🎶〰️🎶〰️🎶〰️🎶〰️🎶〰️🎶〰️

No meio da noite

escura,
ouço baixinho
canções,
lindas canções
invadem minh'alma
sofrida,
encarcerada,
encharcam-na
de beleza,
penetram-me fundo,
me possuem.

Decanto meu ser...

Ah! como queria
ser possuída
esta noite
pelo Amor
que não houve,
pelo sentimento
perdido,
pela carícia
não dada...


Decanto meu ser ...

No meio da noite
escura,
entremeada de silêncios,
ouço a suavidade
das canções,
enchem-me os ouvidos
de paz,
de uma paz que almejo
que só retenho
por poucos segundos,
paz que me escapa
entre as lágrimas
em que finjo ser eu,
compositora de uma vida
que não é minha...

Decanto meu ser...

Ah! se essa noite escura
me trouxesse,
em meio às estrelas
brilhantes,
uma luz
pequena,
ínfima luz
a iluminar meu breu,
a trazer o belo e o bom
de volta,
a me fazer
sentir novamente
o Amor
que anda
perdido
por aí...

Decanto meu ser...

A música toca,
meu coração ressoa,
entoa...
como se cantasse,
mas canta é de tristeza,
uma dor doída,
sentida,
no meio da noite
triste.

Decanto meu ser...

Se a vida fosse uma canção,
eu saberia
a nota exata
e não precisaria procurar
o que não encontro mais
em mim
ou no silêncio
dessa noite escura.

Decanto meu ser...
(Em base a uma leitura que fiz)



sábado, 15 de janeiro de 2022

Toque de Ternura 🌺

 


Mãozinha da nossa princessinha linda.



Chego de mansinho, com bom carinho,

Num toque delicado, sem machucado.

Flores merecem, elas me enternecem,

Sou toda ternura, meiguice e brandura.


Afago na alma é minha bela delicadeza,

Encanto aos que me olham,  me namoram.

Um dengo duplicado, eu e elas no cercado,

Fica difícil escolher na tela a maior beleza.


Em meu colinho, nas flores puro denguinho,

Que Amor! Inesquecíveis e doces momentos,

Suavidade, mãozinha leve, sutileza, beleza,

Um afago em meio à dor, livre dos tormentos.