quinta-feira, 17 de maio de 2018

Novos Brotos/ Sem a Vogal A


Neste outono do meu viver
Busco flores, como romper?
No percurso, vejo o novo...
Contemplo muito o renovo.

Olho em tudo... obserbo...
Miro, reflito o de inédito:
Vejo broto novo em mim?
Sucumbo no corriqueiro?

 Que me desse meu fiel poder
De florescer sem esmorecer
O meu doce e restrito viver!

Sementes vou sempre tecer,
Colher será meu bel desvelo,
Prezo muito um novo zelo.


Com carinho, participando  outra vez da iniciativa da amiga Diná:



5 comentários:

  1. Linda e bem difícil de fazer!E fizeste muito bem! Gostei! beijos, tuuuuuuuuudo de bom nesse dia e sempre! chica

    ResponderExcluir
  2. Um desafio que não é fácil, mas totalmente conseguido e com primor.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Lindo broto. Fizeste lindamente bem! Deixei lá um meu

    ResponderExcluir
  4. Um trabalho poético absolutamente admirável!
    Acho que não conseguiria dizer duas frases seguidas, onde não constasse a letra A...
    Parabéns, pela belíssima inspiração!
    Beijinhos! Continuação de uma feliz semana!
    Ana

    ResponderExcluir